Relato em 360°


Não tem hora para dormir, mas sabe quem tem que acordar cedo, lê o e-mail de “segue as alterações do cliente” e entende que é quase uma gerra fria, mas respira fundo, pede uma pizza e diz a todos “que vamos ter que ficar só um pouquinho a mais na agência hoje”. E ao mesmo tempo que escuta as reclamações de todos, atende o telefone, agenda entrevista com o cliente para checagem do briefing , toma um café, recebe os ingressos do mídia, sorri, atende o telefone, faz a defesa da arte, liga pro cliente,  fala com a criação, sorri para o mídia, entrega os ingressos, fala com o diretor de fotografia, passa as referencias do outdoor pro fotografo, liga para a gráfica, reclama de prazo, sorri para o cliente, recebe ligação da criação, corrige a arte, marca de fazer um brainstorm para o próximo job e por falar em job, liga para cliente, marca reunião, toma café, sorri para o cliente, liga para o supervisor, escuta as correções, corrige, vai para a agencia, come pizza e refaz a arte de acordo com as alterações do cliente, o dia passa rapido, mesmo assim aporveita, gosta do que faz, sabe que fez a escolha da profissão certa, sorri e não tem hora para dormir, mas sabe que tem que acordar cedo.

Sem Título-1

Meu peito não é de silicone, sou mais macho que muito homem

Estava no bar esses dias, quando um amigo me contou um caso e junto com ele, uma lógica masculina infame! Para explicar a minha indignação, preciso que entenda primeiramente que, para alguns caras existem dois tipos de mulheres: as namoráveis que são as santas, que na sua maioria são virgens, quase não saem, quando saem chegam antes da do galo cantar, as vezes muito antes disso, não gostam de cerveja, não falam palavrões, não usam roupas vulgares e sua lista de ficantes se resume a uns 3 (o do primeiro beijo, o ex namorado de anos e o atual ), são prestativas, calmas e geralmente cozinham. E as inamoráveis, as impuras, que são as quais saem, não tem hora pra chegar, bebem bebem e bebem, não são nada virgens geralmente são ótimas de sexo, porque sua experiência é vasta, não têm neuras com roupas ou usam as mais justas e curtas possíveis, geralmente tem voz fina, própria para gemer e mas sua lista de ficantes se resume a 3 caras (porque o resto ela nem lembra), então resumindo: há as namoráveis para você apresentar para a família e as inamoráveis para você apresentar para o quarto.1

Confesso que levei um tempo para entender, e até pensei em qual das meninas eu seria, já que não uso roupas vulgares, mas adoro uma boa cerveja. Até saio, mas tem dias que eu prefiro ficar em casa vendo um filminho de comédia romântica, não tenho voz fina e comparando com as minhas amigas, eu até cozinho bem.  Mas assim que eu entendi a tal lógica me perguntei se porque quando o homem tem um relacionamento e pretende-se compartilhar tudo, porque não ter uma namorada expert em sexo? Afinal, de acordo com Maslow, sexo é necessidade básica, e já que vai dividir uma vida com a mulher, poque não dividir a vida com uma pessoa que vai te dar prazer físico e mental? Claro que eu não sou a favor de: “vamos transar com todos” mas sou a favor do: “a vida é minha e dela cuido eu”. Então eu acho que cada um escolhe quantos parceiros deve ter e em que hora deve ter. Afinal namoramos a pessoa ou os antigos parceiros dela? Nos relacionamos com pessoas pelo o que elas são ou pela sua lista de ex?5

Voltando ao assunto do bar, que era o seguinte: o cara estava ficando com uma “namorável” e claro realmente pensava em namorar ela, só que para manter a relação dos dois estável, ele se “aliviava” com as outras parceiras das quais considerava inamoráveis, mas ótimas na cama. Diante disso tudo,  fui revoltadíssima contestar e o  ser de sanidade questionável me disse: “Calma, sou homem, preciso de sexo!”6

Fica claro aqui que não tenho porte de arma, porque se eu tivesse uma arma na hora, eu já não poderia estar escrevendo esse texto, afinal ainda não se pode digitar em celas de prisão. E então, olhei bem pra ele e disse: ” Só para eu entender: é normal tratar super bem uma garota, mima-la, respeita-la porque ela é namorável, mas sai com as inamoráveis e transa adoidado com elas? ” e ele disse claramente: “Sim.” E eu fiquei ainda mais na duvida de qual tipo de mulher eu poderia me considerar, (de acordo com essa lógica infame, claro): a namorável chifruda ou a inamorável descartável.7

Só queria que alguém explicasse pra esse idiota, (e para todos os outros machistas) que mulher gosta de sexo tanto quanto homem, que não existe menina difícil e menina fácil, existe a menina que quer e a que não quer (claro que também existe a que finge que não quer, mas isso não vem ao caso) e que mulher não tem que se dar ao valor porra nenhuma. As pessoas que devem se dar ao valor, sejam elas de que sexo forem e de que opção sexual tiverem. Pessoas são pessoas, independente de terem seios ou não. Só queria que alguém explicasse, porque eu? Eu simplesmente levantei da mesa e sai.9648369819_8e52ccb172_o